Arquivo mensal: outubro 2011

31/out/2011

Nicarágua, sua linda!

A gente já falou aqui da Barca do Binho, o próximo filme do freesurfer Binho Nunes, com imagens gravadas na Nicarágua.
O pessoal da FreeSurf Mag fez uma matéria irada sobre o pico, e a gente reproduz algumas partes aqui pra vocês.

Uma das razões que colocam a Nicarágua nos roteiros das trips de surf é a baixa procura turística. Ou seja, sem crowd. Ondas boas e livres o ano todo.

O tamanho varia de 2 a 12 pés. As ondas quebram em fundo tanto de areia como de pedra (laje Vulcânica), isso depende da região.

Sul: Região de Pivas
Esquerdas:
• El Astileiro, Rosada – fundo de pedra.
Esquerdas e Direitas:
• Popoyo – fundo de pedras.
Santana, Madeira – com fundo de areia.
Direitas:
Iguana Point – fundo de pedra.

Norte: Leon
Fundo de Areia:
• Puerto Sandino:
esquerda que percorre uns 200 metros
Fundo de Pedras:
• Salinas, Comunist Point:
esquerda cabulosa
• El Transito :
esquerda.
Fundo de areia e pedra:
• Poneloya

Partiu pra Nicarágua? Só precisa do seu passaporte e da vacina contra febre amarela. Maaaaaaas na entrada do país cobram uma taxa de US$ 25.
Ah e recomenda-se, além da febre amarela, outras vacinas: hepatite A e B, febre tifóide, atualizações de tétano e difteria e, anti-rábica.
E era isso. Enjoy the trip!

28/out/2011

Binho Nunes apresenta Movie Mix

Olha o cara aí de novo. Nosso multimídia freesurfer participou das fotos para o catálogo de verão 2012 da FreeSurf e gravou um vídeo exclusivo pra gente, contando um pouco mais sobre as peças da Movie Mix.
Se liga no cenário: backstage do shooting, uma casa irada com piscina, muito verde, clima perfeito para a FreeSurf criar seu catálogo de verão. Enquanto isso, Binho na viola dá o ritmo.
Confere o vídeo:

27/out/2011

FreeSurf Mag nas ruas

A cada nova coleção lançamos a FreeSurf Mag, publicação que traz os look da nova temporada, entrevistas exclusivas com os nossos atletas, e muito surf! A última edição traz na capa uma das ilustrações do Binho Nunes para a Signature Series, o SlashDog.

Lá dentro tem editorial assinado pelo Glauber Pacheco, muitas fotos do verão 2012, Movie Mix, reportagens sobre a Nicarágua, Mentawai e a superação do Pedro Manga em Teahupoo.

Entrevista com um dos maiores cinegrafistas do Surf, Taylor Steele, matéria sobre as mulheres nas ondas, snowboarding, dicas sobre como usar, ou não, as quilhas, músicas para antes e depois do banho, além de curiosidades, links para vídeos irados e até gastronomia!


Ficou curioso para ler toda a revista? Vai até o ponto de venda FreeSurf mais próximo e pega a sua, ou entra no site para ler a versão online. E fica ligado aqui no blog, que a gente vai mostrar mais as reportagens e dicas da FreeSurf Mag.

26/out/2011

Padrão internacional: estampas

Estampa é elemento obrigatório em toda a coleção de surfwear. Ela que dá o tom tropical e divertido aos looks, estilo próprio dos surfistas e amantes desse lifestyle.
Fotos do catálogo FreeSurf Coleção Movie Mix Verão 2012

E não é que a alta costura também se rendeu? Desde o colorblocking, que deu um choque de cor no minimalismo que tanto se via nesse começo de século, agora as estampas assumiram o papel funny na Prada, Miu Miu e até a sisuda Chanel.

Na última temporada de desfiles, para a Primavera 2012, várias marcas mostraram que as estampas seguem convictas.


Os motivos florais são os campeões de aparições, mas há também ilustrações com temas animais e motivos gráficos.
Aloha para os estilistas das grandes marcas. A gente tá adorando tudo isso!

25/out/2011

Coleção Backpackers: meeting

A cada nova coleção, a FreeSurf movimenta seu time de representantes e toda a equipe da casa para uma reunião, o meeting. Nesse encontro são apresentadas todas as peças da próxima temporada. Casacos, calças, blusas, camisetas, bermudas, vestidos. Tudo. As centenas de itens das coleções FreeSurf, incluindo as linhas masculino, feminino, groomets, denim, boardshorts, reeditions, especiais e os acessórios.


A galera pode conhecer com exclusividade um a um os itens da Coleção Backpackers, que só deve chegar nas lojas no ano que vem. E também podem contar com a ajuda do pessoal da criação da FreeSurf, que dá uma mão na hora de apresentar os materiais, as estampas, texturas e modelos.
Ficou curioso? A gente também! Aos poucos vamos mostrando pra vocês por aqui as novidades.

Quem passou por lá pra conferir também foi o nosso atleta Binho Nunes. Na foto, com o Glauber Pacheco.

Você participou do meeting? Entre na nossa fan page e confira mais fotos!

24/out/2011

Diego Santos na Indonésia

Nosso atleta tuberider Diego Santos partiu para uma trip na Indonésia, de agosto a setembro deste ano. O resultado foram ondas incríveis, incontáveis tubos e muita, muita imagem pra contar essa história.


A gente começa com os dois primeiros vídeos editados pelo próprio Diego. O primeiro em Nias:

O segundo foi gravado em Bali Bagus, nos picos de Padang, Uluwatu, Keremas e Canggu:

E a vontade de pegar a onda junto #comofaz?
Valeu Diego, altas ondas!

21/out/2011

Backpackers e a Hyper Cultura

Vocês já conheceram aqui as três macrotendências para o Inverno 2012, e também já mostramos qual delas seguimos no desenvolvimento da nova coleção da FreeSurf, a Hyper Cultura. Mas você conseguiu ligar as referências?


A Hyper Cultura é um movimento sintetizado pela WGSN que representa as múltiplas origens e influências traduzidas na moda e no design. Elas tomam o lugar das culturas singulares, como o africanismo que vimos em tantas temporadas passadas. Essa tendência traz o mix dessas referências, a tradução cosmopolita e nada tradicional, mais do que uma releitura da moda.

“Uma revolução estética acontece com a costura de raízes culturais”.


E parte desta revolução se deu com a web, que possibilita a troca de experiências, novas relações e um completamente novo entendimento cultural. Desta forma, a herança que nossa geração vai deixar será um “super-híbrido mix de influências”.
E como a FreeSurf se encaixa nisso tudo? Coleção Backpackers.
Por que são os viajantes que reúnem múltiplas culturas, que trazem em suas mochilas referências únicas de cada lugar por onde passaram, e traduzem isso na forma como vivem e se vestem.
É nesse clima que surge o Inverno 2012 da FreeSurf, Coleção Backpackers. Para viajantes, não turistas.


Saiba mais detalhes nos próximos dias, aqui no blog.

20/out/2011

A Barca do Binho na Nicarágua

Em setembro Binho Nunes embarcou para a Nicarágua para registrar alguns shootings do filme A Barca do Binho, que logo devemos ter mais novidades por aqui.
Quem nos mandou as imagens foi o Erick Nagata, parceiro de viagem do Binho e cinegrafista dessa trip. Ao lado de Stephan Figueiredo, foram ao Norte da Nicarágua em busca das ondas e das imagens perfeitas.

Lá eles pegaram a famosa The Pipes, a onda que, para o Binho, lembrou os tubos da Cacimba do Padre , Fernando de Noronha, em dias de clima perfeito. “A onda quebra em uma laje de pedra, depois entra na bancada de areia bem rasa, mas como já chegamos no swell baixando, pegamos as ondas em torno de 1,5 metros, mas sentimos que The Pipes tem um potencial gigante”, disse Binho Nunes.
No blog do Binho você pode conferir mais fotos.

19/out/2011

Hyper Cultura e as macrotendências para o Inverno 2012

Ilustração: WGSN

E o inverno do ano que vem já chegou. Pelo menos aqui na FreeSurf. Coleção completa, catálogo pronto, agora é só esperar o frio.
Por aqui é assim, você ainda nem está usando a coleção desta temporada e a gente já está desenhando duas à frente. Sério mesmo, a criação já está às voltas com o verão 2013. Muito rápido? É, moda é assim. Sempre antecipando tendências e movimentos, para quando chegar a hora você ter exatamente que que deseja à sua disposição nas lojas.
Mas claro que para isso a gente investe, e muito, em pesquisas, por todo o mundo. Tanto no universo da moda como no surf. Ninguém por aqui tem bola de cristal, por isso os bureaus de tendências, como a WGSN, são gurus indispensáveis nesses momentos.
Todos os anos, a WGSN apresenta três macrotendências que devem refletir no design para as próximas temporadas. No próximo inverno (2012 aqui no hemisfério sul e 2012/13 para o norte), elas são o Eco Hedonismo, a Neutralidade Radical e a Hyper Cultura. Esta última foi a nossa guia da nova coleção. Confira a macrotendência e tente descobrir as referências para o Inverno 2012 FreeSurf.

18/out/2011

Pedro Manga e o maior mar da história de Teahupoo

O vídeo da rede de TV NBN você já viu no nosso site, né? Se não, vai lá no nosso canal do Youtube, o TV FREESURF, e assiste.
Mas o que você não viu ainda foi essa foto irada do Manga e o paredão. O maior mar da história de Teahupoo, no Tahiti, dominado pelo nosso atleta. Abaixo um relato do próprio sobre o que aconteceu naquele dia mágico, em que grandes nomes do WCT deixaram as ondas para bigriders experientes e para a garotada destemida.

Pedro Manga Aguiar, 28 anos, atleta da FreeSurf há cinco, mora no Tahiti, mas passou por uma temporada forçada em Porto Alegre no primeiro semestre de 2011, se recuperando de uma lesão. De volta ao pico, Teahupoo, logo chegou e já estava de novo em busca da onda perfeita, o que apareceu algumas semanas depois.

Foi a previsão mais sinistra que já vi na vida, mais de cinco metros de swell e 20 segundos de período, ou seja, paredes de dez metros de altura.
O mais incrível era que essa previsão tinha coincidido justamente com a etapa de Teahupoo do circuito mundial, ou seja, a mídia do mundo inteiro estaria presente, além dos melhores surfistas do mundo.
O dia da bomba se aproximava, e todos falavam que seria o maior mar da história de Teahupoo. O swell começou a subir no meio da noite e o veleiro em que estávamos, mesmo estando ancorado num lugar bem protegido, não parava de balançar. Quando o dia clareou, eu e gordinho, meu parceiro de tow-in, subimos no jetski e fomos olhar o mar. Não havia ninguém no pico ainda, só alguns barcos e jets no canal assistindo as bombas detonarem na bancada. Depois de cerca de 10 horas na água, pude pegar algumas das maiores ondas da minha vida, tubos gigantes, sensações que eu não havia sentido até então.
No início da tarde puxei o gordinho em uma bomba de 25 pés, uma das maiores do dia. Ele não completou a onda e se cortou nos corais. Levou 22 pontos no joelho e no queixo.
Tomei algumas vacas sinistras e fui parar na bancada várias vezes. Durante as vacas tive sorte e não me machuquei quase nada. Mas com certeza tive alguns momentos em que achei que tudo estava perdido. Lembro de estar com água na altura do joelho, em cima da bancada de coral quase seca, e ondas gigantes vindo na minha direção, tenso…
Interessante foi que todos os tops do WCT ficaram nos barcos no canal, só olhando. O mundo do surf inteiro estava presente, mas poucos surfistas realmente quiseram pegar aquelas ondas, em tais as condições. Fico muito feliz de ter feito parte de um dia como esse.

E a gente aqui que fica feliz em ter um atleta desses no nosso time, pra compartilhar esse momento histórico com a gente.
Valeu, Manga!