03/dez/2015

Mais uma quinta inesquecível

A festa de lançamento do filme It’s Time to FreeSurf ficará marcada para sempre na mente dos convidados presentes na última quinta no Anexo Bar, São José dos Campos.
A ILHA DO MEL comemorou seus 28 anos de história ao som da banda Gestalt, que fez um show incrível, colocando todo mundo pra dançar, vários convidados especiais subiram ao palco para dar umas canjas, entre eles, Binho Nunes, que mandou algumas músicas do Legião para todos cantar juntos.
Enquanto o filme mostrava a essência do surf no telão, a pista pegava fogo, de TIM Maia a The Doors, de AC/DC a Carlos Santana.
Uma NOITE MUITO ESPECIAL no dia em que a cidade de São José Respirou surf ao som do Rock’N’Roll.
A FRESSURF em parceria com a Barth gostariam de agradecer a rede “Ilha Do Mel” e a todos convidados que compareceram. Agradecemos pela receptividade e carinho com a marca.
EM BREVE VOLTAREMOS PARA FAZER UM BIS.
#timetofreesurf #freesurf25anos #binhonunes #ilhadomel #filme

 

03/dez/2015

Uma noite FreeSurf em Curitiba

O documentário “It´s time to Freesurf” teve lançamento exclusivo em Curitiba na última sexta-feira (13/11). A festa no Trip Bar contou com a presença de vários lojistas e muita gente bonita, com direito a pocket show de Binho Nunes e Ziggy da Banda Acústico Reggae.

O diretor da FreeSurf, Glauber Pacheco, aproveitou o momento para destacar como foi realizada a produção do filme. Na sequência, todos puderam conferir a produção que foi exibida em um telão ao ar livre.

A noite acabou com o embalo de um repertório completo e perfeito em um tributo a banda Sublime. A próxima première do documentário será em Garopaba com o lançamento da FreeSurf Store, no dia 5 de dezembro. Programe-se!

 

 

14/out/2015

Uma Quinta Inesquecível

Voltando aquela quinta clássica e memorável,
U M A   Q U I N T A   I N E S Q U E C Í V E L

Binho Nunes relata que o dia começara com o @digaoraimundos alinhando os equipamentos, isso antes do almoço que ocorreu lá pelas três da tarde. Depois rolou a montagem dos equipamentos já no @johnbullfloripa e a troca de ideias com o guitarrista @mauriciopellizzari e passagem de música, uma atrás da outra, até o técnico de som chegar e eles tocaram sem parar. Digão dos Raimundos e Binho, eram só empolgação, fizeram um show gigante já na passagem de som!!! Tudo OK, agora era esperar a festa, o lançamento do filme e receber os convidados.

Depois daquela passagem de som gigante, era certo mesmo que o show, a festa e tudo iria pegar fogo, o som tremeu até o chão do John Bull.
A FreeSurf agradece a todos os presentes, em especial ao mestre Binho Nunes, Digão e o pessoal do John Bull, grande festa!!!

26/ago/2015

FreeSurf lança documentário em São Paulo

Evento também ocorre este ano em Recife, Curitiba, Florianópolis e Santos, com a participação de atletas profissionais.

Mais de 200 pessoas marcaram presença no lançamento do documentário “It’s Time to FreeSurf”, realizado no dia 20 de agosto, na loja Surf Trip, em São Paulo. O evento contou com a participação de atletas profissionais do surf, entre eles Binho Nunes, que na ocasião fez sorteios de DVDs do filme para os convidados. A próxima cidade que receberá o lançamento da produção será Recife, no dia 06 de setembro. Em Florianópolis, o evento ocorre no dia 8 de outubro. Já em Curitiba a atividade está marcada para o dia 21 de outubro.

O documentário “It´s time to free surf” tem 33 minutos com imagens impressionantes de praias do Brasil, México, Estados Unidos, Costa Rica e Indonésia. O filme foi produzido em comemoração aos 25 anos da marca FreeSurf, e apresenta os atletas profissionais Fabio Nunes e Diego Santos que viajam no tempo e no espaço buscando a origem da verdadeira essência do freesurf.

As filmagens dos surfistas mostram manobras de pontos de vista inusitados com imagens aéreas e debaixo d´água. O documentário ainda resgata a essência do esporte de uma maneira subjetiva, a partir do olhar de pessoas de diferentes profissões. Nomes conhecidos do surf como Eduardo Bier, Brunos Lemos e Glauber Pacheco têm participação especial nos depoimentos.

A direção e fotografia é do gaúcho Rafael Syd. A trilha musical traz o som de Al Schnkel, Manglio Bertolucci, Wave Folk Dul, Salomon Death, Dubbly, Nação Zumbi e Raimundos. O roteiro é de Filipe Flach e Rodrigo Figueiredo.
Confira o trailer do filme na web no canal da FreeSurf no Youtube em: https://youtu.be/7ZD9u-LV094

10/ago/2015

As melhores fotos das melhores ondas

Conseguir os melhores ângulos dos melhores surfistas, nas melhores ondas do mundo, parece algo bastante difícil e complicado, mas o fotógrafo profissional Bruno Lemos parece tirar isso de letra e vem fazendo há quase 20 anos. Ele leva a vida completamente ligada ao surf e é apaixonado pelo que faz.

Lemos começou a fotografar e filmar surf na década de 90, no Havaí onde é sua base há quase 25 anos. Foi nas ondas perfeitas e perigosas do North Shore que se especializou na fotografia aquática e hoje em dia consegue usar toda técnica e experiência adquirida na Meca do surf mundial em suas produções de filmes e televisão.

Nessa entrevista Bruno Lemos revela a vontade de começar a pintar quadros e de escrever livros.

Freesurf – Quando e porque você começou a fotografar surf?

Bruno Lemos – Eu comecei a me envolver com fotografia de surf por volta de 1990, quando comecei a trabalhar com o Carlos Lorsh um dos melhores fotógrafos de surf da época no Brasil. Ele era um dos poucos que fotografava dentro da água e me deu a oportunidade de trabalhar com ele na redação da Revista Surfer no Brasil. Parte do meu trabalho era analisar todo o material fotográfico que chegava na redação. Na época, se usava slides e eu podia ver exatamente como saia as fotos originais de alguns ícones da fotografia de surf da época, como os americanos John Callahan, Dick Messeroll, Jeff Devine, entre outros. Então, de uma certa forma, foi primeiro vendo o trabalho desses caras que aprendi. Depois quando eu vim para o Hawaii para surfar eu aos poucos fui me interessando por fotografia e vídeo. E por volta de 1995 comecei a querer fazer isso profissionalmente.

 

Freesurf – Qual momento foi mais especial para você em todos esses anos de profissão?

Bruno Lemos – Acho que o momento mais especial está sendo esse que estou vivendo agora! Quase vinte anos depois que comecei, foram vários anos de dedicação investindo tempo e grana. Na época, não sabia o que esperar dessa atividade. Agora olhando para traz, vejo que valeu a pena! Através da fotografia tive a oportunidade de conhecer alguns dos lugares mais bonitos do planeta e fazer amizades incríveis. Hoje me sinto realizado nessa profissão que me incentiva a buscar novos desafios, tendo a certeza de que se eu me dedicar posso conseguir. Também tenho vontade de pintar quadros, de escrever livros e fazer filmes. Então, assim como comecei na fotografia sem experiência nenhuma, vou me dedicar a seguir esses novos sonhos, acreditando em Deus para ver até onde Ele me leva.

 

Freesurf – Quais os lugares que você já esteve para clicar o esporte? E as coberturas CWT como são?

Bruno Lemos – Acho que já dei a volta ao mundo algumas vezes como fotógrafo! Os lugares que mais gosto de fotografar são Havaí e Tahiti. Acompanhar o circuito mundial tem seus prós e contras. A parte legal são as sessões de Freesurf, onde você tem a oportunidade de ver os melhores do mundo em ação.

 

Freesurf – Quais os melhores picos para fotografar?

Bruno Lemos – O importante para nós, além da luz, é termos onda boa e surfistas bons na água. É claro que alguns lugares são melhores do que os outros. Talvez o lugar que Mais goste de fotografar seja Jaws na ilha de Maui. Essa onda e o lugar são incríveis! Pipeline e Teahupo também estão no topo da minha lista.

 

Freesurf – De que forma o surf te inspira na vida?

Bruno Lemos – O surf foi uma das poucas atividades que me carimbou! Desde quando comecei aos 12 anos, posso dizer que me apaixonei. Já fui muito mais fissurado quando era adolescente, mas hoje em dia minha vida ainda gira em torno do surf, tanto pelo trabalho quanto pelo lazer! Não tenho time de futebol, não curto basquete, não gosto de baseball. O meu esporte é surf! Nisso sou realmente fanático!

 

Freesurf – Com a tecnologia ficou cada vez mais fácil clicar surf e muita gente acha que é fotógrafo por ter uma boa câmera. O que você acha disso?

Bruno Lemos – Quando comecei a fotografar eu via fotografia como uma arte, e uma arte até que difícil. Não eram todos que conseguiam tirar fotos boas. Você tinha que entender de filme, de revelação, de asa de velocidade, e entender de luz era bem complexo. Hoje, você apenas compra uma câmera e consegue fazer boas fotos, muito fácil. Eu acho que da mesma forma que facilitou para eles facilitou para mim também. E não posso negar que estou gostando de toda essa tecnologia, só tem me ajudado.

 

Freesurf – Você tem alguma novidade em equipamento ou tecnologia que vem utilizando atualmente?

Bruno Lemos – Eu tenho trabalhado muito com produção de televisão e filmes. Então a nova tecnologia de 4k e de câmeras que gravam com muito frames por segundo, têm ajudado muito na captação de imagens, que estão cada vez mais incríveis.

 

Freesurf – Qual a foto que você mais gostou de fazer até hoje?

Bruno Lemos – Acho que nos últimos anos consegui fazer boas fotos. Mas profissionalmente acho que foi muito legal ter vencido o concurso que a Surfline faz todo ano no North Shore, premiando a onda da temporada. Já havia sido finalista algumas vezes, mas em 2014 consegui vencer com uma das melhores ondas já surfadas em Pipeline pelo incrível Kelly Slater. Então foi sem dúvidas umas das imagens mais incríveis que já captei.

Freesurf - Essa edição da revista é comemorativa aos 25 anos da marca. Então tem uma perguntinha básica para todos os entrevistados. O que você mais gostava de fazer há 25 anos?

Bruno Lemos - Acho que fazem quase 25 anos que moro no Hawaii e vivo esse Life Style havaiano. Gosto muito dessa vida e sou muito agradecido a Deus por me dar essa oportunidade de viver na terra do Aloha!

 


15/ago/2011

Vídeo: Surf em Lobitos

Quem já teve vontade de se aventurar em busca de ondas perfeitas em países exóticos da América Latina? Então vejam as imagens incríveis captadas pelo cinegrafista Antonio Zanella no pico de Lobitos, em sua viagem recente ao Peru. São cinco minutos de surf, natureza e cultura local, vale o clique!

Peru 2011 from Antonio Zanella on Vimeo.

Via.